image image image
Quem é Cristiane Brasil, a nova ministra do Trabalho O anúncio foi feito pelo pai, um dos condenados no escândalo do "mensalão" e então deputado federal Roberto Jefferson: a deputada Cristiane Brasil (PTB-RJ) será a nova ministra do Trabalho. Ela assume o lugar de Ronaldo Nogueira, que pediu demissão no último dia 27 alegando que irá se dedicar à sua campanha pela reeleição à Câmara dos Deputados. 
Alerj lança Frente Parlamentar de Apoio à Indústria Naval A Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro instalou nesta terça-feira (19/09) a Frente Parlamentar em Apoio à Indústria Naval e Offshore. Em sessão no plenário da Casa, o deputado Waldeck Carneiro (PT), frisou que a Frente poderá provocar a bancada federal do Rio de Janeiro para alocar recursos de investimentos no Fundo de Marinha Mercante voltados para a indústria naval já em 2018 e que marcará agendas com o Conleste, Petrobras e Transpetro para discutir viabilidades de retomada do setor.
Deputados entram na briga pela retomada do setor naval no Rio Metalúrgicos de Niterói, Rio de Janeiro e Angra dos Reis definiram a de lançamento da Frente Parlamentar em Defesa da Indústria e dos Empregos no Setor Naval. A Frente inicia os trabalhos no dia 19 de setembro no plenário da Assembleia Legislativa do Estado do Rio (Alerj), às 10h.

Processo Eisa Petro Um: ganhamos mais uma batalha

Imprimir
PDF

Em audiência realizada na manhã desta quarta-feira (23/08), os desembargadores da 10ª Turma do Tribunal Regional do Trabalho, no Rio de Janeiro, decidiram por unanimidade manter a Transpetro como responsável pelo pagamento das dívidas trabalhistas dos ex-funcionários dos Estaleiros Eisa Petro Um e Mauá demitidos em julho 2015 em Niterói.

Os juízes acataram os argumentos do Sindicato dos Metalúrgicos de Niterói para manter a estatal como responsável solidária na Ação Civil Pública que tramita no TRT. A decisão foi uma importante vitória obtida pelo Sindicato e pela categoria.

Leia mais...

ANP publica até novembro resolução que altera regras de conteúdo local para contratos em vigor

Imprimir
PDF

A Agência Nacional do Petróleo (ANP) pretende publicar entre outubro e novembro uma resolução que permitirá empresas petroleiras com contratos em vigor a aderir às novas regras de conteúdo local, aprovadas no início do ano pelo governo federal. A informação é do diretor-geral da ANP, Décio Oddone, que lembra ainda que a proposta está em consulta pública até o dia 18 de setembro, e que a audiência pública está prevista para o dia 3 de outubro.

Leia mais...

Mauá pode virar armazém de mercadorias

Imprimir
PDF

 

 

Para tentar driblar a crise no setor naval, estaleiros de Niterói estão recorrendo à prestação de outros serviços, além da montagem e reparos de embarcações. A armazenagem de mercadorias foi uma alternativa encontrada pelo Estaleiro Mauá, localizado na Ponta da Areia, que publicou ontem o pedido de liberação ao Governo do Estado para que comece a operar como um armazém geral de mercadorias.

Leia mais...

CUT-RJ realiza debate sobre impactos da reforma trabalhista

Imprimir
PDF

A Central Única dos Trabalhadores do Rio de Janeiro (CUT-RJ) realizará na quarta-feira (23), a partir das 9h30, um seminário para debater “Os impactos da reforma trabalhista” sobre os trabalhadores. O evento acontecerá no auditório do Sindicato dos Bancários do Rio de Janeiro (av. Pres. Vargas, 502, 21º and., Centro, Rio de Janeiro).

 

“A legislação trabalhista que entra em vigor a partir de novembro retira uma série de direitos dos trabalhadores. Além disso, deixa-os a mercê do que decidir os empresários ao inibir o acesso e limitar o poder da Justiça do Trabalho e dos sindicatos. Temos que nos preparar para isso e mostrar para a população que deputados e senadores votaram contra os trabalhadores”, disse Gentil Ramos, secretário adjunto de Relações do Trabalho da CUT-RJ e de Relações Sindicais do Sindicato dos Bancários da Baixada Fluminense.

Leia mais...

Transpetro quer fugir da responsabilidade

Imprimir
PDF

A 10ª Turma do Tribunal Regional do Trabalho agendou audiência para julgar o Recurso Ordinário da Ação Coletiva nº 0011078-98.2014.5.01.0243 que busca a liberação dos R$ 18 milhões arrestados dos Estaleiros Eisa Petro Um/Mauá e a manutenção da condenação da Transpetro para o próximo dia 23 de agosto, às 10h, no TRT, no centro do Rio.

Nesse julgamento, o principal fato é conseguir manter a Transpetro com devedora solidária das verbas rescisórias dos trabalhadores. A estatal tenta argumentar que não pode figurar como parte/réu. Além de pedir uma solução imediata para a situação dos ex-funcionários, o Sindicato vai também defender a manutenção da Transpetro no processo.

Leia mais...