Ex-funcionários do Eisa Petro Um devem ficar atentos

Imprimir
PDF

 

Os ex-funcionários do Estaleiro Eisa Petro Um devem ficar atentos às informações. O Sindicato reforça que todos os trabalhadores já estão habilitados, ou seja, já fazem parte da ação que tramita na Vara Empresarial do Rio de Janeiro que cuida da Recuperação Judicial da empresa.

 

 

Portanto, não há a necessidade de fazer acordo no judiciário para concordar com o valor da carta apresentada na Recuperação Judicial. Esse acordo é prejudicial, pois também pode retirar a Transpetro dos processos nos quais ela também é ré.

Explicação

Alguns ex-empregados Eisa-Mauá estão fazendo acordo no judiciário em que aceitam tirar a Transpetro de ré, concordam com o valor da carta e tem este valor habilitado na ação da Vara Empresarial. Isso não significa que vão receber algum valor.

 

O Sindicato esclarece que todos já estão habilitados na Vara Empresarial. Logo, este "acordo" já é o que eles já possuem, não havendo a necessidade de procurar o judiciário para retirar a Transpetro dos processos.