Sindicato aciona Vard na Justiça para garantir plano de saúde

Imprimir
PDF

 

A 3ª Vara do Trabalho de Niterói será a responsável por julgar a Ação Civil Coletiva movida pelo Sindicato dos Metalúrgicos de Niterói e Itaboraí em face das empresas às quais o Estaleiro Vard pertence para cobrar a manutenção do plano de saúde dos trabalhadores afastados em decorrência de concessão de auxílio doença e de aposentadoria por invalidez, dependentes e para os descendentes que atualmente estão acometidos por doenças graves.

 

 

O Sindicato pede urgência ao juízo para que seja restabelecido de imediato o atendimento pelo plano. Para os trabalhadores, a questão relevante é a manutenção do plano de saúde em condições tais que lhes permita continuar seus respectivos tratamentos.

Em Pernambuco, onde a empresa continua com suas operações, o VARD contratou os Planos de Saúde das empresas UNIMED e BRADESCO (ambas têm atuação em todo território nacional), e poderia ser providenciada a inclusão dos trabalhadores afastados pelo INSS nos referidos planos.

“Requeremos uma decisão provisória de urgência para que as empresas se responsabilizem diretamente pelo custeio integral do tratamento de saúde, abrangendo pagamento de consultas médicas, de serviços de "homecare", medicamentos, realização de exames, internação hospitalar para o titular e os dependentes e todos os serviços necessários para o tratamento de saúde”, afirma Edson Rocha, presidente do Sindicato.

 

Caso seja deferida a tutela pedida pelo Sindicato, em caso de não cumprimento pela empresa, foi pedido a aplicação de multas. As empresas estão sendo notificadas com da ação e sobre a data da primeira audiência.