Petrobras e chinesa CNPC assinam acordo que pode retomar as obras do Comperj

Imprimir
PDF

 

A Petrobras e a chinesa CNPC assinaram nesta terça-feira (4) um acordo para negociar parcerias, informou a petroleira brasileira em um comunicado. As empresas vão avaliar em conjunto oportunidades no Brasil e no exterior.

 

"A partir desse memorando de entendimento, as empresas se comprometem a avaliar, conjuntamente, oportunidades no Brasil e no exterior em áreas-chaves de interesse mútuo", disse a Petrobras no comunicado.

No jargão do mercado, uma parceria estratégica é algo mais profundo do que um mero acordo comercial. É uma aliança essencial para viabilizar um negócio, na qual as empresas compartilham riscos e investimentos. Em alguns casos, essas parcerias podem envolver investimento em participações de uma empresa na outra.

O plano de negócios da Petrobras para o período entre 2017 e 2021 tem como meta a realização de parcerias, como forma de compartilhar riscos, de aumentar a capacidade de investimentos, além de promover intercâmbio tecnológico e fortalecimento da governança corporativa, destacou a estatal.

 

Desde 2013, a Petrobras e a CNPC são parceiras na área de Libra, considerada pelo governo brasileiro a área em exploração mais promissora do Brasil, no pré-sal da Bacia de Santos.